Dia de viagem

A noite anterior normalmente é uma droga: ansiedade e medo de não acordar e perder o avião. A certeza de estar esquecendo algo, idas e vindas para conferir e acrescentar itens lembrados de hora em hora. Ao acordar, mas ainda dormindo, verificação final de portas, janelas, fogão e ferro elétrico. Tudo certo. A certeza de que algo vai ficar para trás. Congestionamento na chegada ao aeroporto, filas quilométricas para fazer o check in, excesso de peso na mala de mão, turbulência no voo, biscoitinhos sem graça no lanche, mala destruída na retirada da esteira. Fila de táxi, mala esculhambada sem alça e emperrada. Céus, acho que despachei uma saco de bigornas, ao invés de roupas. O que será que pesa tanto?
Mas cheguei. Esbodegada, sonada e dolorida.
Feliz.
Adoro estar em casa.
E Lajeado é minha casa. E minha casa é em Lajeado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s