A importância dos modelos

Toda e qualquer família tem suas regras, políticas e padrões de funcionamento, que nem sempre são verbalizadas. Muitas vezes dizemos mais com o silêncio do que com as palavras. Assim também, comportamentos, atitudes, valores, princípios e crenças transmitem melhor o que acreditamos formando a linguagem e/ou a comunicação familiar.
Quando vemos uma criança mentindo, batendo, falando palavrões – além das influências sociais que ela recebe através dos amigos, meios de comunicação e da sociedade em si – uma parte significativa destes comportamentos foi assimilada pela comunicação familiar, através dos modelos parentais. Pais (entenda-se pai e/ou mãe) servem de modelos a vida toda. Aquilo que dizem e fazem soa como o correto, como lei. Então, quando estes usam de violência para mostrar autoridade e poder, demonstram que a violência é legítima. Perpetuam assim, a violência através da comunicação familiar. Outros comportamentos, atitudes e crenças são transmitidos desta forma: racismo, mentiras, palavrões, desrespeito ao próximo, suborno, ressentimentos, etc.Naturalmente, é desta forma que também transmitimos valores e comportamentos positivos: honestidade, generosidade, perdão, trabalho, amizade, gosto pela leitura, etc.

“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” não funciona. A ação é mais verdadeira e influencia mais que o discurso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s