Enfim

Enfim, a vida voltando ao normal.

70%? 80%? 90%?

Porcentagens. A não realidade.

Subjetividade e abstração.

O bem-estar.

Um mero dependente do nosso querer.

Do nosso sentir. Do nosso desejar.

Por ora, me contento com 90%.

Por ora.

Eles já garantem muito, quase tudo.

A perfeição ainda imperfeita.

A sobrevivência na falta.

A falta suporta o dia?

A vida?

Ela ensina.

Como a paciência.

A espera. A tolerância. A esperança.

Elas sustentam.

O quase, o pouco.

A lembrança do todo.

Da falta. 10%?

Por ora, um quase nada.

Que pode ser muito.

O tudo do não sobrevivente.

Sou sobrevivente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s