Finalizando a Rota 66

Depois de – literalmente – fazer o álbum, hora de escolher as fotos. Tarefa trabalhosa em tempos de fotos digitais. Das quase 2000 fotos tiradas, fiz uma seleção de 126 fotos (incluindo uma produção com 15 rótulos dos vinhos bebidos na semana). Os tamanhos escolhidos vão de 6X9 a 15X21. Cada página, um dia de aventura. Cada dia de aventura,  fotos dos momentos inesquecíveis. Gosto de colocar na capa A FOTO. Ela precisa transmitir a essência da viagem. Escolhi esta: Meu marido, um sonho.

As 126 fotos contam a história desde a organização e preparação da viagem (incluindo fotos dos encontros em SP, embarque, conexões em aeroportos, locadora da moto, etcetcetc) até os passeios e momentos marcantes. Este “patch” da Historic US 66 foi comprado lá, como muitos e muitos e muitos e muitos outros adesivos, patchs e pins.

A técnica da foto recortada é uma das minhas favoritas. A foto impressa foi 13 X 18, depois recortei cuidadosamente a moto e colei com cola especial para scrap. O álbum foi criado tendo por base envelopes pardos forrados com papeis em tons sépia. Na montagem do álbum – com os envelopes sobrepostos – surgiram bolsos, encaixes e vãos para acomodar “tags”, fotos e folders. Segundo meu marido, é preciso um “Passo a Passo”  para olhar e entender o álbum. Concordo em parte: certamente não é um simples álbum. É uma pequena obra de arte dinâmica e interativa.

Uma página com vários bolsos para acomodar ingressos e fotos avulsas. Adorei o detalhe do papel com textura com nosso momento “Titanic” no Grand Canyon.

O “Service Please” é do Hotel Paris-Las Vegas. O detalhe da “Route 66”, de metal enrolado com arame no ilhós na foto do painel da moto,  é bem a cara desta viagem.

Mais um bolso, fotos recortadas e a página giratória. Adorei esta montagem.

Outra página com bolsos: ingresso do Circo de Soleil, chave do hotel e fotos de tamanhos e momentos variados.

A página dos rótulos dos vinhos ficou perfeita neste papel manchado. Sem contar na ideia: juntar numa só foto todos os rótulos dos vinhos bebidos e fotografados na Rota 66.

A bandeira companheira: 3000 Km rodados, de leste a oeste, em solo americano. (Ela também foi companheira nos 200Km da Caminhada de Santiago de Compostela. Em 2010).

O que restou da bandeira companheira sob vento, chuva, frio, sol e velocidade.

Detalhes da última página:além da bandeira, a foto de chegada do grupo no Pier de Santa Mônica, a entrega e despedida da moto na locadora e o interessante jogo de fotos neste trabalho em papel que se dobra e desdobra e fica acomodado num envelope feito com plástico endurecido.

Na contra-capa o momento de chegada no ponto final da Rota 66. Alegria pela meta atingida e pela aventura inesquecível. Apesar de considerá-lo completo, ainda faltam alguns detalhes para o álbum estar 100% – só pra variar. Como não tenho a “Cinch” pra fazer a encadernação no espaçamento certo, as páginas com o diário da viagem e fotos de página inteira estão aguardando solução. Ou seja, a aquisição da máquina. Nada que uns “troco” (HELP) não resolvam! Quinhentinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s