O que vestir

Desde que parei de trabalhar estou buscando um jeito novo de me vestir. Durante muitos anos me vesti de psicóloga. Mantenho TODOS meus “tailleurs” e terninhos ensacados no meu closet. Eram meu uniforme e garantiam um dia-a-dia sem confusão ao me vestir. O máximo de dúvida era na hora de combinar bijuteria, cinto, bolsa e sapato. Com a mudança de vida que fiz – sim, porque deixar de trabalhar é uma “senhora” mudança de vida – outras vieram num efeito dominó, inclusive meu jeito e estilo de vestir. O que posso dizer é que ainda estou buscando. Já experimentei muita coisa, por que a princípio gosto de quase tudo. Não sou preconceituosa com roupa e acho que tudo fica bem, dependendo do meu estado de espírito e do meu momento. Até mesmo uma calça saruel tem seus encantos (tenho duas que eu adoro). Pensando bem, acho que no meu guarda-roupa atual só não são bem vindas as mini-saias e vestidinhos muito curtos (mesmo assim, tenho 2 para ocasiões especiais). Talvez meu guarda-roupa hoje se divida no-que-eu-uso-quando-estou-com-meu-marido e o-que-eu-uso-quando-não-estou-com-ele. É comum ele me dizer que não sai comigo quando visto determinada roupa que ele odeia, mas que eu adoro. Posso não usar com ele mas uso comigo sem vergonha e com muito orgulho.

Comprei – depois de 2 anos de namoro – uma galocha de plástico floriada. Ele odiou. Eu achei uma graça.

Hoje resolvi ir no meu curso – coalhado de meninas blogueiras de moda – vestindo minha nova aquisição. Afinal, o dia estava chuvoso e frio e certamente meu pé não cozinharia dentro das botas nestas condições climáticas.

Meu look do dia – tenho de reconhecer – ficou com cara de “stylist sem noção”. Assim como minha colega que veio com uma saia rendada arrastando no chão sobrepondo uma mini saia com sapatilha, e outra que veio com short velho cortado com meia-calça preta e bota cheia de metais. Moda é moda e talvez elas até tenham gostado do meu look, pois eu gostei do delas (resquícios do meu lado hippie anos 70). Ninguém comentou nada. Nem eu, nem elas. Depois da minha extravâgancia, guardei a bota no armário (preciso avaliar melhor suas possibilidades) e resolvi que amanhã volto a usar um estilo mais neutro: Calça jeans, camisa branca, um casaquinho e bota de cano longo e bico fino (minha marca pessoal). Talvez substitua o casaquinho por uma das minhas muitas “echarpes” (outra marca pessoal). Vai depender do meu estado de espírito.

Elas são ou não são uma graça?

2 comentários sobre “O que vestir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s