Ritual Matinal

Rituais são poderosos e necessários. Aqui não estou me referindo àqueles rituais mundialmente consagrados como batismo, vestibular, casamento, 15 anos etcetcetc. Importantíssimos, sem dúvida alguma. Aqui me refiro aos menores e nem por isso menos importantes. No meu dia a dia, o ritual de arrumar a cama todas as manhãs é carregado de significados. Quando não a arrumo fico com a impressão de relaxamento e bagunça. Mas acho que o que me incomoda verdadeiramente é a sensação de não ter fechado o ciclo da noite anterior. Sempre que a arrumo é como se a preparasse para a próxima noite, para o próximo mergulho nos sonhos e no mundo de Morfeu. Arrumando-a sinto que estou passando a chave para um mundo e ingressando noutro. O mundo de Hera-Afrodite-Atena-Apolo-Eoutrosmais. O mundo do dia, do sol, da ação, do fazer, do acontecer. E uma cama arrumada – depois de uma noite de sono – é um desconvite de Morfeu. É bom saber que somos seus convidados cativos e permanentes, mas não podemos abusar de sua hospitalidade nem do mundo das cobertas e dos sonhos, porque corremos o risco de nos afundar e não mais sair dele. Por isso ao acordar, espiche o lençol afofe os travesseiros cubra com sobre-lençol, colcha, edredom, cobertor (com o que você preferir), abra as janelas e deixe o sol, a chuva, o nevoeiro entrar e infestar cada centímetro com a energia do dia e da vida.

Porque Morfeu ficará te esperando de braços abertos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s