Flores

Gosto de todas.

Mas minha companheira

de muitas eras,

que embeleza minha casa e minh’alma,

é uma guerreira

que seca,

fica mais linda e atrevida:

“Estatices”

brancas, roxas, rosas, brancas, amarelas.

DSC05736

Quando ela chega

embrulhada em jornal velho,

é aquela festa.

Ela vem da roça,

não é madame cheia de melindres.

Quer ser banhada e

mergulhada em água.

Depois de um pouco,

almeja outro elemento:

ela quer a secura e a crueza

do ambiente e da vida.

Então ela resplandece,

viceja e floresce.

Endurece na cor

e se cristaliza como flor.

Queria ser como ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s