Botando a boca no trombone

Quase surtei no domingo, dia 17/02/2013, por causa do excesso de barulho nas imediações de onde moro em Lajeado, no RS. Depois de chorar meu desencanto e expressar minha indignação no Facebook …

“Alguém pode me dizer se abriram uma casa noturna no Alto do Parque? Se não existe lei contra o barulho excessivo na madrugada? Se não existe horário pras atividades matinais terem início com caminhões trabalhando e buzinando, jardineiros com serras e cortadores de grama? Se não existe, o que anda acontecendo com o bom senso das pessoas?”
imagem e texto do Facebook
imagem e texto do Facebook
“Agora é a vez da passarada colocar a conversa em dia! Eles eu até entendo que se inspirem com o clarear do dia, façam a maior algazarra e não tem ideia nem da hora, nem do fim do horário de verão. São apenas seres irracionais e animais seguindo seus instintos e sua natureza. O que dizer dos humanos que não respeitam o direito do seu semelhante? Pois é, não me deixaram dormir direito e me acordaram antes das 7 da manhã. Irritadíssima.”
imagem de internet
imagem de internet

“Amo árvores de paixão. Elas me acalmam e me energizam. Mas como aqui em casa a maior árvore que eu tenho é uma jabuticabeira estéril (neste momento tão histérica quanto eu), além de kaizucas espinhentos e palmitos magrelos, vou jogar paciência, fazer a agenda da semana, mosaico, pudim, suflê, bolo, arrumar armários, loquear, me acalmar.”

imagem e texto do Facebbok
imagem e texto do Facebbok

… resolvi arregaçar mangas e ideias e produzir algo verdadeiramente instigante com minha raiva e irritação. Antes de iniciar – e pra canalizar energias positivas – um ritual com mantras, sutras e café.

“Hora do cafezinho!
ooooouuuuuuummmmmmmmmmmmmm
Respiro pelos olhos e pelo coração!
oooooouuuuuummmmmmmmmmmmmm
Trabalho a sagrada indiferença e as profundezas das minhas águas
oooooooouuuuuummmmmmmmmmmmm
Repito o poderoso sutra Entrega-Confia-Aceita-Agradece.
ooooooouuuuuuummmmmmmmmmmmm
Bom dia! Bom dia! Bom dia!
Bom domingo a todos!”
imagem de internet
imagem de internet

Aí foi só pesquisar e deixar que sentimento e revolta encontrassem as palavras. O que fazer com o barulho alheio nasceu da errupção da indignação e exasperação. Sublimando, dei vazão ao desejo de compartilhar meu desagrado e consternação. Quis  ser grupo, quando me sentia tão só e impotente. Recebi mensagens de “calma”, outras mensagens de identificação e compreensão. E pensei: “meus amigos me entendem, pensam como eu e concordam comigo”. Me acalmei. Fui escrever.

Na quarta-feira, uma surpresa. O post foi lido pelo jornalista Rodrigo Martini, do jornal A Hora do Vale, com interesse em publicar uma matéria sobre o assunto. Adorei a possibilidade e o coloquei em contato com pessoas mais reféns que eu. Saiu esta bela matéria:

http://www.jornalahora.inf.br/?oxi=lerNoticia&noticiaId=1798&jid=428

Quero acreditar que vivemos numa sociedade dita civilizada. O que não impede que a barbárie, selvageria, falta de bom senso e desrespeito se manifestem – muito mais do que gostaríamos – e turvem a convivência humana. Escolhemos cruzar os braços, nos omitir e ficar de expectadores das ações de outros, pensando que pouco podemos fazer. Às vezes, este pouco é o impulso para que muitos façam o que precisa ser feito.

Façamos o pouco então. De pouco em pouco, muita coisa pode ser feita.

2 comentários sobre “Botando a boca no trombone

  1. FRANCIELI

    Amigaaaa vi que voce postou sobre o barulho dos jardineiros da Univates antes das 7 da manha meuu deus alem dos finais de semana ser uma baderna infernal nesta droga de avenida talini que esta uma vergonha e as autoridades nao tomam atitude nenhuma na semana tbm tem os jardineiros com aquela maquina infernal sopradora de folhas q comeca antes das 6 da manha e um barulho fora do normal ele parece que entra dentro da nossa mente não preciso de despertador pois todos os dias acordo com aquilo muitoo alto poxaa vao varrer como antigamente ou comprar algo silencioso pelo amor de deus e ainda se nao bastasse logo apos a sopração desta maquina aii vem o caminhao recolher as folhas e fazer mais e mais barulho acompanhado de uma poeira interminavel… e pra completar mais tranformador da Univates que quando ligaa parece que o mundo veem embaixo… não sei o que pensam pois ali nao e area industrial mas e barulho de todo lado … acordo todo dia estressada mau humorada com este maldito barulho ja gritei ja chamei mais eles usam u fone gigante no ouvido nao ouvem nada e q se danem quem esta dormindo ainda… TA LOKO NÃO AGUENTO MAIS TANTO BARULHO TANTA BADERNA…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s