Aconteceu

Dezembro engrenou a quinta marcha e não parou mais. Final de ano costuma perder-se na velocidade e sanidade. Foram tantas coisas que nem por imagens consigo fazer um retrospecto fidedigno. Entre compras de pregos, arames recozidos, madeiras e concretos, visitas à obra e lojas, o espírito natalino despertou entre luzes e papais noeis. Como sempre, armei e decorei a árvore e todo apartamento com carinho e capricho, fiz listas de compras, comprei presentes, comemorei Bodas de Oliveira, viajei, preparei nosso último Natal no lugar onde eu menos esperava, adornei a lareira, os lustres, a cozinha. Encomendei a ceia de Natal, quitutes e doces, comprei um pinheirinho limão de Natal que enfeitei com biscoitos de melado de carinhas de Papai Noel. Convidei amigos queridos a se juntarem na sala improvisada nos fundos de casa. O calor pedia, pelo menos, a visão da piscina refrescante. A noite foi especial. O dia seguinte, de ressaca, piscina e retumequês ( resto de tudo misturado com queijo). Depois do descanso preguiçoso, dia de subir a serra e comprar espumantes, vinhos brancos, queijos, salames e casquinhas de laranja cristalizadas. O calor continuava insuportável e a noite foi de pizza com canastra. Hora de fechar a casa, desinsetizar e retornar à Floripa, via Lages, Fazenda Pinheiro Seco, aniver de amigo, balões e docinhos com velas no café da manhã. Jurerê estava transbordando de energia e veranistas. Nem lá o calor deu trégua. No ap, o filho, namorada e amigos. Dois dias depois seria o filho, a noiva e as testemunhas. Faltou água em Jurerê, e tomamos banho, ou de chuva, ou de piscina. A praia estava lotada pra comemorar a chegada de 2014. Na orla, as algas marrons enfeiaram a praia que é sempre bela e prazerosa. Na cozinha, lentilha demais, louças demais e dois tipos de lombo. Os fogos de artifício e as sete ondinhas marcaram o reveilon. O noivado aconteceria dois dias depois, na discrição da praia às seis horas da manhã. A notícia só chegou no final daquele dia, regado a espumante e pizza. Os veranistas acampados no AP improvisado bem que tentaram conhecer os encantos da ilha, mas, assim como eles, muitos mais tiveram a mesma ideia. Floripa se transforma numa São Paulo engarrafada neste período. Em poucos dias voltamos à rotina normal de um AP de casal de meia idade em ritmo de construção. A novidade foi uma tarde + uma noite = um tampo de mesa de mosaico, pra marcar uma nova etapa, cheia de idéias, para o ano novo e a casa nova que estão por vir.

IMG_0936

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s