Casa abandonada

Casa abandonada tem poeira, goteira e sujeira

Tem encardido, portão enguiçado,

Interfone quebrado, telefone chiado.

Gelo na geladeira vazia,

comida mofada, estragada, passada.

Casa abandonada tem lâmpada queimada, pilha fraca,

conta vencida e esquecida.

É morada de pombos apaixonados, pássaros esganiçados, gatos perdidos

morcegos barulhentos e abelhas intrometidas.

Sem contar nos móbiles de aranha, baratas assustadas,

formigas incansáveis, mosquitos famintos e gambás pelo telhado.

O gramado é selvagem,

a piscina pantanosa,

a natureza majestosa:

indomável e caprichosa.

Folhas e galhos espreitam entre cartas e propagandas,

Esparramadas ao vento

e a contento do carteiro desavisado

Casa abandonada parece casa de ninguém.

Esta casa é minha.

Abandonada – quando entrelaçada – até quando?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s