Ventos da vida

Do que desisto?

Do que ainda não está pronto pra nascer, se mostrar, crescer e florescer.

Algumas flores viram frutos. Outras caem, murcham e morrem. Abortam-se.

Outras, despedaçam-se e viram pétalas.

Os ventos saberão onde pousá-las.

Esses ventos me desarranjam. Deslocam-me na vida.

Tornados

que insistem em jogar na sombra ou na luz da existência, o que tem de ser:

Eles querem a transformação que faz girar a roda da vida.

Que estes ventos venham sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s