O Tour do Vinho pela França com passaporte de emergência

foto inicial

Em 2014 fizemos uma viagem por varias regiões vinícolas da França. O Tour de France. Atolada até o último fio de cabelo com a construção de nossa casa, não me dei conta que estava com o passaporte vencido. Dois dias antes de viajar, preparei a mala e peguei meu passaporte. Estranho como às vezes nossa intuição nos intima inconscientemente a fazer coisas totalmente inesperadas. Ao pegar meu passaporte na pasta de documentos, o abri distraidamente na página em que aparece a data de vencimento – e vi, atônita – que ele estava vencido havia um mês. Lembro-me de sentar no sofá e, apavorada, pensar no que fazer. Deixaria de viajar? Era uma hipótese viável, pois não estava envolvida, mas, como faria com passagens e passeios já comprados e pagos? E nossos amigos, o que diriam ao saber da minha não ida? Eles contavam comigo para dez dias memoráveis viajando por toda França … e meu marido? Viajaria sozinho ou ficaria comigo? Na hora, minha cabeça girou pensando nas possibilidades. Assim que me acalmei, pesquisei na internet sobre o que fazer com relação ao passaporte vencido. Um passaporte de emergência era a única solução. O problema eram as condições em que ele era fornecido. Nada a ver com esquecimento e relaxamento. E assim, no dia seguinte – invés de ir a São Paulo e passar o dia com meu filho – passei o dia `as voltas com a Polícia Federal e com meu passaporte verde feito `a mão, com apenas um ano de validade. Assim é o passaporte de emergência. O pessoal da Polícia Federal de Florianópolis foi sensacional. Em poucas horas, estava com meu passaporte de emergência em mãos, podendo acompanhar o grupo e descansar durante dez dias, bebendo dos melhores vinhos, apreciando uma das cozinhas de que mais gosto, sem mencionar os lugares, amigos e passeios inesquecíveis. Fiquei mais tranquila quando me disseram que, em média, eram feitos dois passaporte de emergência por semana – só em Florianópolis – sem contar nas pessoas, que não conseguiam embarcar, pois só percebiam o vencimento do passaporte ao serem barrados no controle de imigração da Polícia Federal do aeroporto. Menos mal. Obrigada intuição!!!! Viajei e foi uma viagem dos sonhos.

foto 1

O programa foi preparado pelo grupo (quatro casais divididos em dois carros) e incluiu mais de 3000 Km rodados, 8 regiões vinícolas visitadas (e a certeza de que precisamos voltar em outro momento) e muitos rótulos degustados.

foto adega

Nossa primeira parada foi em Reims, na Route du Champagne. Conhecemos a Moet &Chandon, Munn, Veuve Clicquot e a Notre-Dame Cathedral – principal ponto turístico da cidade.

foto moet chandon

De lá fomos para a Alsácia, região dos vinhos brancos próxima `a fronteira com a Floresta Negra, Alemanha. Gewurstraminers, Chardonays e Moscatos fizeram a festa dos que preferem os brancos leves. Riquewihr foi uma agradável surpresa. A cidade com arquitetura alemã é um charme só. O dia fui de comida típica e cerveja preta.

foto 2 riquewihr

De lá, para Eguisheim. Outra cidadezinha imperdível. O Hotel Du Pape não poderia ser mais aconchegante.

foto 3 Hotel du Pape

A decoração com motivos de caça (tapetes, abajures, poltronas e cadeiras revestidas com pele de animais, lustres de chifre de veado) me inspirou para decorar a adega em casa, usando apetrechos do antigo hobby do meu marido. A cidadela é um convite para as caminhadas.

foto 4 eguimash

Da Alsácia para Borgonha. O destino é Beaune. Programamos uma parada para fotos no vinhedo mais caro do mundo: Lá Tache, de onde saem os vinhos Domaine de la Romanée-Conti, na pequena Vila de Vosne- Romanée.

foto 5 romane conti

Na Borgonha, em Carcassone …

foto Carcassone

E a gente foi pra Bordeaux, um pouco do Vale do Loir …

foto Borgonha

Enfim, depois de dez dias, estávamos enfastiadamente embriagados por paisagens inebriantes e vinhos desconcertantes.

foto bordoux

Sim, Versailles. A gente foi.

foto versailles

E sim, Sacre Couer. Paris. Sempre é maravilhoso voltar a Paris.

sacre coeur

Difícil lembrar de todo o programa, assim, com a cabeça tomada por Bacco e suas peripécias. Mas, o coração lembra que a viagem foi demais. Por isso, que tal mais algumas fotinhas?

franca 5

franca 1

franca 9

franca 18

franca 6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s