Contabilidade afetiva

Desta vez, decidi não deixar de graça.

Nada de descontos,

Nem de suaves e intermináveis prestações a perder de vista.

Desta vez, será à vista

Com direito a juros estratosféricos

e correção monetária astronômica.

Mesmo assim, e tens de reconhecer, o preço será justo.

Nada de pechincha, nada de promoção.

Não é o caso, muito menos a situação.

Amor, fidelidade, lealdade, companheirismo, intimidade …

Tudo, absolutamente tudo que faz a vida a dois valer à pena ser vivida

Carece de taxas e tarifas.

Não existe valor

Não existe preço

Não existe parâmetro

Pra dimensionar

Nem o amor,

Nem a dor de um coração partido

Fulminado, dilacerado.

Haja colhões pra suportar golpes baixos.

Eu tive.

Mesmo agora,

estraçalhada em caquinhos e despedaçada,

tento desesperadamente

encontrar um jeito de somar e multiplicar o amor.

Será que tudo isso vale tanto à pena?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s