Solidão

Particularmente, adoro.

Quando estou sozinha consigo me organizar, criar, descansar, fazer um monte de coisas, que acompanhada, acabo não fazendo.

Mas, existe um tempo para este bem-estar na solidão.

Tem hora que o espaço do outro se agiganta e clama por ocupação.

Lendo o intrigante livro “Ousadia em estar feliz” o autor Dinael Corrêa de Campos cita outro autor, que cita as diferentes formas de solidão.

Ei-las:

  1. Solidão do ressentimento – por reação de lembranças dolorosas;
  2. Solidão por enclausuramento – por falta de respeito pelo que o outro tem de diferente;
  3. Solidão da perda – pela ausência de alguém;
  4. Solidão da disjunção – por desunião do que antes foi união;
  5. Solidão da procura – por busca incessante de conexão;
  6. Solidão possessória – que tenta substituir o vazio do ser pelo delírio do ter;
  7. Solidão dos desapossados – associada à privação dos bens de sobrevivência mínimos;
  8. Solidão depressiva – por falhas no encontro com o outro ou consigo mesmo;
  9. Solidão por opção – por descoberta da identidade na interioridade;
  • Solidão por descrença – por ausência de afetos e de esperança;
  • Solidão por indiferença – derivada do sentimento de falta de significado por parte de quem nos rodeia.

Conseguiu identificar qual a solidão que te aflige?

Melhor sofrer com a solidão que escolhemos viver. Todas as outras, me parecem, relacionam-se com algum tipo de falta.

E solidão escolhida, é solidão preenchida.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s