No osso

Ontem não senti o sal na sopa. Parecia insossa. Sem gosto. Sem osso. Não senti também, o desassossego do coração. A dor da alma. A depressão. Sentimentos crus. Duros. Opacos. Doídos. Sentidos no osso. Tirei com a mão, a sensação de falta de ar, falta de vida, alegria e energia. Quimicamente empoderada, assassinei meu momento.

Meu tormento.

Meu lamento.

Era quando eu era mais eu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s