A repor

Hoje era dia de reposição de duas aulas de cerâmica que perdi no último mês. Poderia participar com a turma da manhã e da tarde. Duas aulas de três perdidas. Amanhã, vou perder a quarta aula do mês. Serão dois dias inteiros pra recuperar quatro tardes de aulas perdidas. Eu bem que poderia ter ido hoje. Preferi colocar o sono, a solidão e a leitura em dia. Verdade, verdade é que eu havia programado perder todas a aulas de cerâmica do mês de outubro – pois estaria no RS – e repô-las em novembro. Ir hoje era ir contra minha programação. Além do mais, não estava com vontade alguma. É como faltar na academia. Pra manter o hábito tem que ir sempre. Mas, voltando à cerâmica. Nas próximas duas semanas preciso recuperar aulas perdidas e colocar em dia todo meu trabalho e peças. Estranho pensar, mas esta conclusão já faz parte do processo de finalização de 2018.

Além da cerâmica, outros temas e metas aguardam suas próprias conclusões.

O ano está acabando. Releio na minha agenda o que havia programado para 2018. Hoje, aquela lista irrealizada não me entristece mais. Sei que ela serve apenas como direção, o norte a seguir. A vida nos coloca frente à tantas questões imprevistas, que o previsto muitas vezes padece em segundo plano e o simples findar do ano, já me alegra. Com o passar dos anos a gente aprende que não pode tudo. A gente aprende que nem tudo depende apenas do querer da gente. As coisas acontecem ou não acontecem. E sim, a gente pode brigar, insistir, persistir. Ou pode simplesmente, aceitar que não era mais aquilo ou aquele não era mais o momento. Aprendi a desistir. Aprendi a esperar. Aprendi que tudo e todos tem seu tempo. Em parte, devo à cerâmica este aprendizado. Assim como ela, eu também tenho meu tempo e meus momentos.

Por isso, cá estou eu, terminando de ler o livro de crônicas de Miriam Leitão, “Refúgio no Sábado”. Aliás, naquela lista da agenda 2018, um dos itens era escrever no mínimo uma crônica por mês. Pelo que pesquisei no blog, atendi a contento este item. Já, o item escrever pelo menos um conto por mês, fracassou completamente. Quem sabe em 2019.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s