By by “siesta”

Viviane passando o aspirador de pó:

Pluf, fssslll, schssssss, paft, poft, zummmmmm, fssssllll.

Parece que uma miríade de insetos foi convocada

pra respirar o pó e desassossegar o silêncio.

É um bate, trumbica e cai.

Lá fora um martelo bate, escadas também.

Batem todos onde e quando não deveriam bater.

Os carros cantam pneus, estão atrasados ou apressados.

A piscina imita o riacho entre pedras.

A corredeira programada movimenta a água azulejada azul caribe.

O jardineiro, felizmente perdeu a hora.

Certamente, vem amanhã de manhãzinha,

acordar a mamãezinha,

com aquele berro horripilante ao nascer do sol.

Aspiradores asperam as poeiras

da casa, do jardim, da vida da gente.

Asperam gente que só queria uma “siesta” silenciosa.

Xispem todos os aspiradores.

E voltem, voltem …

Somente, somente …

quando a poeira baixar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s