Promessa antiga

Há alguns anos prometi à minha mãe que colocaria a casa dela em ordem; tipo, além da faxina, uma boa organização em todos os ambientes, restauração, doação e sucateamento do espólio de toda a vida. Como ela gosta de dizer, é herdeira de três gerações, teve uma loja e não liquidou o estoque. Ou seja, a casa da minha mãe, além de imensa, é um verdadeiro tesouro a ser reivindicado. Com a decisão de dar suporte à ela, neste período de COVID19, sabia que teria tempo para a empreitada. A questão inicial era por onde começar. Comecei por aquilo que dependia do calor do sol. Estávamos no final de março, início de abril. E lá fui eu descer cortinas, colchas, cobertores, edredons, roupas, tapetes, almofadas, cúpulas de abajour, calçados, bolsas, etcetcetc. Enquanto isso secava ao sol, escolhi iniciar pelo quarto que me acomodaria neste período. O processo se repetiria em todos os ambientes da casa: esvaziar gavetas e prateleiras, checar a presença de cupins, tratar, dar acabamento; selecionar e organizar o material (lavar, mandar pra costureira ou sapateiro, mandar consertar, doar, sucatear); passar óleo de peroba ou lustra-móveis ou tinta, aspirador de pó, pano úmido, etcetcetc. Alguns ambientes foram repaginados. Outros tiveram móveis restaurados. As flores de seda lavadas e transformadas em belos arranjos.A garagem voltou a acomodar dois carros. Os porões passaram por uma varredura minuciosa. Muita coisa foi queimada ou posta na lixeira, sob o olhar atento da dona que revisava item por item o que eu decidia sucatear. Tenho de reconhecer: alguns itens foram desviados desta inspeção. Mas diferentemente do que havia planejado, mantive grande parte dos seus objetos. Preferi respeitar o desejo e não teimar/brigar para que ela se desfizesse de objetos inúteis carregados de recordações. Na casa tem espaço e só bati o pé com relação à moveis tomados por cupins (queimados) e eletrodomésticos sem serventia alguma (encaminhados ao ferro velho). Estamos na reta final. E lá se vão quase 3 meses, de terça à sexta-feira (com 3 pequenas interrupções) cinco horas diárias de trabalho. Mais quatro semanas e a parte interna da casa deve estar finalizada. Talvez seis semanas. Minha mãe gostou tanto do resultado que me escalou para ajudá-la a reinventar o imenso jardim que circunda a casa. Algo pra mais adiante. Projeto para um ano, já que a ideia é gastar o mínimo possível, do jeito que foi repaginar o interior da casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s