Igualzinho à minha mãe

A gente passa a vida tentando ser diferente da nossa mãe, quando a gente vê, tá igualzinho a ela. 100% ainda não! Mas no caminho … 

Enquanto arrumava meu closet me peguei falando pra minha assistente:

  • Céus, este vestido deve ter uns 25 anos. Esse terno era do tempo em que eu clinicava, deve ter uns … 18 anos;
  • Este sapato comprei numa loja que eu adorava, a loja Tal, que pena que fechou. Lá, tinha tudo que eu precisava;
  • Comprei esta bolsa na viagem que fiz para o Chile fazem uns 15 anos. Vou guardar mais um tempo porque a moda de bolsa com franja vai voltar.
  • Esta blusa comprei pra festa de 1 aninho do Felipe.
  • Esta biju era da Fernanda, minha filha. Ela disse pra passar adiante. É uma pena, tão bonita esta biju. Guardei pra mim. Mas nunca usei. Uma pena passar adiante. Talvez um dia eu queira algo assim e não encontre. Volta pra caixa.

Igualzinho à minha mãe. Mudam os tempos, os elementos, mas a essência é a mesma. Chego à conclusão que meu closet e os armários da minha mãe, estão se transformando em Museus da Moda da Família. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s