Elis

Quem visse a rapariga magra, alta, de longas pernas e fios louros e lisos se espraiando pelos seios pequenos e bem delineados não imaginaria quão pesado era o fardo para manter o relacionamento com André, a sensação masculina da temporada na praia e nas academias. Bonito, rico, bem sucedido, e, ninfomaníaco. Ou melhor, viciado em testosterona injetável e num menu variável de mulheres. Elis, a rapariga, até se esforçava. No início, até ajudava a prospectar candidatas para uma noitada a três, quatro … e uma cama. 

Mas, o que era para ser exceção, virou regra. A fantasia colapsou e virou O Pesadelo. O relacionamento a dois tornou-se um relacionamento de  possibilidades, caras, bocas, peitos e bundas. Nada de “falos” a mais. Era André o aficionado por ménage trois e a ideia de que quanto mais mulheres juntas na cama, melhor. 

Pra quem não sabe, uma ménage trois não se limita apenas a dividir o parceiro de lençóis com mais pessoas. A transa não é exatamente um negócio ou um relacionamento. O troço se inicia muito antes do ato em si e se sustenta com infindáveis mensagens e fotos. É a preliminar do ménage. Fotos, papos, condições e indicações pipocam em todas as direções. E todos, absolutamente todos, precisam entrar em acordo para que o ménage aconteça. Questões sexuais, sensuais, logísticas e financeiras precisam fechar e caber na transação. Depois, espera-se, há de se gostar das escolhidas, de preferência com um tiquinho ou ticão de química. 

Para Elis, eram mulheres demais pra acomodar no relacionamento sexual de um relacionamento afetivo com pinta de futuro matrimônio. Eram diálogos soltos em bate-papos de whatsapp, nudes e sorrisos assombrando as noites solitárias após as noitadas apoteóticas regadas a sexo, álcool e drogas. Cenas e posições, visões e gemidos, sussurros e sorrisos num vai e vem frenético e descompensado. Nada disso fazia parte dos planos de Elis. E os sonhos dela transformaram-se num tormento só. 

Ela só queria experimentar uma vez e nunca mais. 

Queria apimentar a relação e mostrar o quanto era avançada e moderninha. Mas André, não só aprovou como provou da ideia e tornou-se um expert no assunto. Um viciado em ménage trois.

Elis passou da medida e a pimenta estragou a relação. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s