Jardinando novidades

Jardim Floripa 014Depois da casa parcialmente pronta – e a recusa em contratar paisagista e equipe de jardinagem – porque não fazemos nós mesmos o nosso jardim? sentencia o marido,  exausto dos gastos exorbitantes e dos preços astronômicos pra “plantar grama e algumas plantinhas”. Ok, combinado, e lá vou eu pesquisar plantas, imaginar e planejar um novo jardim.

Jardim Floripa 007

Terreno na beira da praia só tem areia, certo? Certo. Então, antes de colocar o tapete de Grama Esmeralda ao redor da casa, foi necessário acertar a topografia do terreno, e cobrir com 10 cm de barro vermelho, terra preta e algum adubo. Em várias etapas, a grama foi cobrindo o terreno, além de plantas e mudas trazidas da antiga casa. E assim, sem planejamento algum, começa a nascer nosso novo jardim.

Jardim Floripa 012

Amador, mas bem a nossa cara.

Jardim Floripa 019

A concepção inicial era paisagismo sem modismo. Queríamos um jardim que tivesse personalidade, E, com as plantas de que gostamos. Queríamos árvores frutíferas, temperos, chás, plantas bonitas, cheirosas, floridas e coloridas. De preferência, com preço atraente e diferente dos jardins padronizados e uniformizados que vemos ao nosso redor. A idéia era criar setores em pontos distintos do terreno: o setor de plantas tropicais, o jardim europeu e o deserto! Além do Orquidário. Exagerados? Não, apenas apaixonados pela natureza e pelas plantas.

Jardim Floripa 010

Então, o que temos até agora, além da grama esmerada e da grama preta, é: 1 cerca viva com 200 Podocarpos, 1 Abélia, 3 Alamandas amarelas e 1 roxa, 4 Antúrios, 2 Lírios da Paz, 5 Ráfias, 1 Árvore da Felicidade, 2 Crótons Petra, 2 Fênix, 4 Helicônias vermelhas, 2 Helicônias Bihai, 1 Hibisco Variegata Colorama, 2 Jasmins do Cabo, 3 Jasmins dos Poetas, 1 Mil Cores branca, 6 Costelas de Adão, 2 Palmeiras Macarthur, 3 Palmitos, Lavandas, Unhas de Gato, Rabos de Gato, Xaxins, Bromélias Ananás Mini e outras tantas trazidas de Lajeado, Espadas de São Jorge, vários tipos de Cactus, Comigo Ninguém Pode, Samambaias, Babosa, Cicas, 1 Bromélia Imperial, 1 Quaresmeira, 2 Patas de Elefante, Fitônias, Fucreas Amarelas e 1 Buganvile.

Jardim Floripa 013

Faltam os Fórmios, as bubines, o Ipê Amarelo e mais 2 Palmeiras Macarthur.

Jardim Floripa 015Nossa tempereira já tem Arruda, Boldo, Camomila, Cana Limão, Cânfora, Sálvia, Alecrin, Bonsai de Romã, Mangerona, Pimenta, Salsa, Cebolinha. Nosso pomar já tem Jabuticabeira, Limão Galego e Siciliano, Pitangueira e Laranjeira Japonesa. Todas ao redor da piscina, quem diria!!!!

Jardim Floripa 005

Faltam o Figo, a Acerola, a parreira de Uva, a Pokan, a Bergamota do Céu, as Bananeiras, alem dos maracujás e chuchus. Essas frutíferas devem ficar esparramadas pelos cantos do terreno. Concordamos com o paisagista que diz que “Uma frutífera no terreno é algo a ser reverenciado. Merece tornar-se a protagonista do jardim.” Elegemos várias e só não colocamos mais, por absoluta falta de espaço. Afinal, comer fruta do pé é delicioso.

Jardim Floripa 008Sei que a lista de plantas está enorme. Ela deve aumentar. Estamos aguardando o Pinheiro Alemão de Natal (presente da amiga Ivone) e outras plantas de que gostamos, mas que ainda não encontraram o seu espaço.

Jardim Floripa 018

Assim, o projeto vai se ajeitando conforme as plantas vão chegando e cochichando entre si. Como diz o escritor Edgar Allan Poe “Fico surpreso que ninguém tenha descrito o jardineiro como poeta, pois a formação de um jardim oferece às musas a perfeita oportunidade de criação.”

O nascimento de um jardim

jardim Lajeado 4Sinceramente, acho difícil fazer um projeto paisagístico e não alterar os planos. Tratando-se de um jardim, então, parece uma tarefa simplesmente impossível!!! Na casa antiga em que morava, ao longo de 15 anos, fiz várias alterações no jardim, contratei duas paisagistas em momentos diferenciados, até assumir eu mesma, sua última reforma. Óbvio que é mais fácil fazer pequenas adequações e adaptações, do que começar o jardim do zero. Por isso, é importante saber que o jardim é um organismo em constante e freqüente processo de transformação. Ele nunca fica pronto!!!! E, assim como nós, ele passa por diferentes fases e precisa se readaptar o tempo todo. Mas, a natureza ensina tudo que precisamos saber. Basta ser observador e atencioso.

jardim Lajeado 7E o mais importante, que se goste de trabalhar com plantas. Elas diferenciam o amor verdadeiro do amor condicional.

jardim Lajeado 5Jardinagem tem que ser um hobby prazeroso, jamais uma tarefa estafante e obrigatória. Tem planta que gosta de sol, tem aquela que gosta de sombra, outras adoram muita água, outras só um tantinho. Algumas precisam do sol para realçar a cor, outras precisam de adubos e complementos pra ter uma floração abundante, outras, só precisam ser podadas … Ou seja, cada planta é singular e exige ser reconhecida, entendida e respeitada. Costumo conversar com as minhas, dar bom dia aos pássaros, andar com pés descalços no gramado, abraçar as árvores, acariciar as folhas, observar atentamente a transformação da flor em fruto. Esta é minha forma de meditação. E dela, não abro mão.

jardim de Lajeado pássarosUma das coisas que mais sinto falta na casa nova é do jardim maduro, harmonioso e reconfortante que foi estudado e trabalhado ao longo de muitos anos. Vejo-me repetindo este processo na casa nova. E por mais que compre e plante espécies crescidas e adultas, o conjunto revela a imaturidade do jardim embrionário que começa a despontar do terreno arenoso, plano e estéril. A única habitante antiga – que parece guardar na casca grossa e enrugada, a alma do meu novo endereço – é uma Aroeira plantada por algum funcionário encarregado de plantar algo nas calçadas do empreendimento imobiliário lançado muitos anos atrás. O lugar escolhido por ele é dela por direito e respeito. É ótima tê-la zelando por nós do lado de fora, em frente à casa.

jardim sombra

É a partir dela que todo nosso jardim está nascendo.

Fazendo poesia no jardim

A esta altura, o canteiro embaixo do beiral da casa já havia sido totalmente modificado. Brómélias foram substituídas por cicas e estrelitzas.
A esta altura, o canteiro embaixo do beiral da casa já havia sido totalmente modificado. Brómélias foram substituídas por cicas e estrelitzas.

Todo mundo conhece a minha mãe. É só falar da casa de esquina de Colinas, onde sempre tem Coelhos na Páscoa e Papais Noeis no Natal subindo pelas paredes, dependurados em árvores, espiando pelas flores, enfiados em vasos, janelas e portas … dá entrevista na RBS, rege coral de idosos e cantores de igreja, e todo mundo sabe quem é. Ela também tinha um jardim maravilhoso com pinheiros frondosos, muitas algarves e orquídeas, ganhou prêmio de jardim mais bonito de Colinas.

IMG_1328

Os anos passaram, minha mãe entrou na melhor idade – palavras dela – e o jardim a acompanhou. Aos poucos, as britas foram ganhando espaço, as plantas se agigantaram, a grama ficou mirradinha – e minha mãe, com o dedo verde – o que enfiava na terra, brotava, junto com vasos, esculturas, pedras, gatos, o que se pode imaginar num jardim que envelheceu junto com seu dono.

IMG_1759

Como qualquer pessoa acima dos setenta, certas mudanças soam como ir pra lua. E, assim como joguei armários infestados de cupim no lixo, dei fim em xícaras sem alças e travessas rachadas ou lascadas, sumi com cortinas de gabardine bege com bandô marrom … achei que era hora de mergulhar no jardim e dar a ele o vigor de seus melhores anos. Jardins são benções e verdadeiros santuários em nossas casas. Assim como nós, precisam ser reciclados e revitalizados. Amo o verde do gramado, dos arbustos e árvores. Gosto do coloridos das flores e plantas permanentes, e torço o nariz para as florzinhas de época. Dão muito trabalho e duram pouco.

IMG_0086

Como já reformei meu próprio jardim algumas vezes, me considero uma paisagista autodidata, que enfia a mão na terra, estuda as plantas, carrega pedra, planta, replanta, e principalmente, adora experimentar e inovar. Basta uma boa equipe de jardineiros, o olhar atento e observador, arregaçar as mangas, enfiar o pé na bota e não ter medo de errar. A natureza ensina. O básico – como tudo na vida – é o respeito. Cada planta tem suas preferências – existem as que gostam de sol, sombra, terra fraca, adubada, seca, úmida. Melhor respeitá-las.

Antes das bromélias engolirem o canteiro. Excessos!
Antes das bromélias engolirem o canteiro. Excessos!

Em tempos de mão de obra cara e falta de tempo, plantas de baixa manutenção, cactos e leguminosas, algumas pedras gigantes, e clean, é como o jardim deve ser. Nada de excesso de informação. O muito polui e ofusca a beleza dos detalhes. A natureza é bela na minúcia que só precisa de espaço para se mostrar.

IMG_0151

Quando começamos a reformar o jardim da minha mãe, pensamos pequeno. Só um canteiro. Depois veio o replantio de cicas, bromélias, cactos, estrelitzas, recolher vasos, derrubar o  coqueiro podre, sucatear as hortênsias azuis e japonesas, podar as azaleias, desfolhar palmeiras, cortar galhos secos, arrancar espadas de São Jorge, arrancar bubines, arrancar, arrancar e arrancar e replantar a grama, fazer um muro natural para as orquídeas, reposicionar os pisantes, e, ufa. ¼ do jardim  ganhou roupa nova.

IMG_1760

Como é fazendo que se vê como fica, decidimos relocar Juliana de pedra e os vasos romanos. O jardim, faceiro com tanto cuidado e atenção, foi se exibindo e ressurgindo, pedindo cada vez mais. Ele ainda quer mais. Sabe que pode mais. Mas, decidimos nos brecar e dar tempo. Agora é hora de crescer e florescer.

IMG_0131

Concordo com o escritor Edgar Allan Poe “Fico surpreso que ninguém tenha descrito o jardineiro como poeta, pois a formação de um jardim oferece às musas a perfeita oportunidade de criação.” Também me surpreendo com a poesia que germina da semente e do universo que se cria quando nasce um jardim.

IMG_0214