Sempre é tempo de aprender

Dias atrás, me emocionei ao ver uma foto de 1975, postada no Facebook, de um curso de fotografia feito na CACT de Estrela/RS. Na época, flertava com o jornalismo. Acabei cursando Psicologia, mas muito do que aprendi naquele curso, uso até hoje. O olhar artístico, as diferentes perspectivas, o enquadre … detalhes que fazem diferença…

Ponto de osso ou ponto de couro

Cretch, cretch, cretch. Ponto de couro. Macio.   Crotch, crotch, crotch. Ponto de osso. Duro. Modelando e acordelando a argila se transforma em coisa. objeto. peça. arte. utensílio. Ganha textura e contextura. Encorpamento e encorpadura. A rigidez do barro desperta força e coragem. Provoca o arrojo da transmudação. Na maciez ou na dureza, ambas sabemos:…

Aula de cerâmica

Fazia algum tempo que vinha namorando e me animando com a possibilidade de fazer cerâmica. O que havia feito até então eram minhocas, bolinhas e panelinhas de argila. Coisa de criança. Depois de anos fazendo scrapbooking e intercalando com mosaico, pintura espontânea e literatura, o curso de Arteterapia foi o primeiro passo. As poucas e…

Ceramicando

Florianópolis é um celeiro de arte e artesanato. Do tipo alternativo, rústico, movido à inspiração, criatividade e sustentabilidade. Anos atrás, tipo 25 anos, fiz um curso de tear, no Mercado Público, no centro da cidade. Foram 3 tapetes com técnicas e cores diversas. E, totalmente tortos. Foram os únicos tapetes de tear que fiz. A…

Cadernos escolares

Durante as férias de verão recebi a visita da minha afilhada. Assim que ela descobriu meu atelier e meus materiais de scrap, foi logo pedindo se eu encaparia os cadernos dela. “Claro que sim” respondi, certa de que seria mamão com açúcar. E foi. Três cadernos em espiral comuns, fitas dupla face, tesoura, restos de papeis…

E, tudo recomeçou com Pollock

O pior do verão é o calor. O melhor, as promoções. E liquidações. Vinha namorando há tempo um livro de arte do pintor americano Jackson Pollock. Qualquer um seria meu suficiente. Em parte, por necessidade. Em parte, por capricho. Queria conhecer a história e a personalidade de Pollock. Queria encontrar uma relação entre a arte…

Agenda 2017

Que tal começar o ano fazendo arte? Fazer uma agenda personalizada é fácil e rápido. Use restos de papeis, adesivos, fitas, bailarinas, fotos, qualquer coisa que vc goste e que possa ser colado. Este é a terceira agenda que faço. O primeiro passo é adquirir a agenda crua. As minhas, consegui em loja de Scrap….

Pinte o 7 em 2017

Que tal “pollockar” em 2017? Você pode não acreditar, mas a técnica de Pollock, além de fácil, é extremamente terapêutica, exclusiva e colorida. Adoro os paineis que pollockei nestes últimos 3 anos. Eles dão vida aos ambientes. E, pelo que parece, todo mundo gosta. Mas antes de arregaçar as mangas que tal conhecer um pouco de Pollock?…

Tinta e poesia

As pessoas sempre me perguntam o que são minhas telas. O que elas – as telas –  representam. Arte não se explica. Se sente. Digo que elas são o que a pessoa quer que sejam. Arte Moderna tem disso. Minha arte – nada mais é – do que um portal para meu inconsciente. Espero sempre…

Aromatizando a casa

E quem não gosta da casa perfumada com cheirinho de mar ou mato, flor ou fruta, semente ou grão? Concordo que nem todo cheiro é bom. Particularmente, evito os adocicados e azedos. Exageros à parte, perfume é sempre uma ótima pedida, inclusive perfume de casa. Morando na beira da praia, onde a umidade do ar…

Aquele armário antigo, uma questão de intuição

Acordei bem cedinho … quase um milagre. Mas era preciso. Depois de uma semana me esgueirando feito um bicho preguiça em férias, chegou a hora de retomar o que ficou pra trás. Você já viu uma casa 100% em ordem? Só em revista ou loja de decoração, casa sem criança, sem bicho, sem arte, sem…

Fazendo velas

Fazer vela é uma atividade que exige algumas aptidões especiais. Talvez a mais importante de todas, seja a atenção, já que o processo envolve riscos de queimaduras graves. Por isso, um olho no fogareiro, outro nas velas. Qualquer descuido, pode ser fogo. Literalmente. Mesmo assim, volta e meia, sobram pingos de parafina a 120 graus…

Um pinheiro de flores

Já comentei em algum post antigo que não gosto de muito fricote, rendas e flores nos meus scraps. Prefiro o estilo clean na arte do papel. Mas, não resisti ao encanto do pinheiro feito com todo tipo de flores. Papel, pano, crochê. Os primeiros pinheiros que saíram na aula de scrap foram com 35 cm…