Ligeiramente exagerada

Sempre que escolho fotos para imprimir, acabo exagerando. Na hora de fazer minhas páginas, percebo que não vou usar todas. E, ou elas vão perder-se numa caixa ou as uso para completar a capa, contracapa e páginas internas do álbum. Uso o máximo que posso, sem me preocupar com a sequência ou roteiro de viagem. Esta é a capa do álbum 20,5 X 20,5 da Califórnia – USA. Apenas fotos. E na lombada lateral – já que os álbuns ficam guardados como livros – indicação do ano e local da viagem.

Procuro apenas compor uma página interessante intercalando tamanhos de fotos e lugares. Parte interna da capa:

Usei canetas japonesas TOMBO, sem ácido, pra fazer uma gracinha e preencher alguns espaços vazios. O resultado ficou duvidoso. Talvez eu corrija com papel ou fita. Vou pensar!!!!!Primeira página: sobras de fotos e informações básicas sobre a viagem.

Primeira página dupla. O fundo é o papel de mesa do resturante italiano de Santa Mônica. Gosto de manter o mesmo fundo nestas páginas, pois dão ideia de continuidade.

Adoro páginas com fotos grandes.

O programa feito em LA. Charme do porta copos do hotel.

Adoro este tipo de página: foto 15X21 + foto recortada + mapa de localização + logo do local visitado.

Este detalhe dá uma situada geral e fica muito charmoso. Faltou o tapetinho pra dar acabamento, pois disfarça bem as linhas tortas do recorte. Optei por deixar uma borda após a linha do próprio folder. No todo, fica despercebido.

Outra composição fácil e bonita é esta: foto 15 X 21 + 2 a 3 fotos 6 X 9.

O detalhe nesta página está na folha do bloco de viagem, esfumaçada com 3 cores de carimbeira (vermelha, azul e marrom), o recorte e as bailarinas cromadas.

O detalhe e a ferramenta.

Yosemite. Inesquecível!!!!

Andando por Napa Valley. Foto 15 X 21 cortada em três partes. Detalhe da escultura de vento e a marcação da Vinícola Imagery. Além de vinhos, obras de arte.

Detalhes dos vinhos de Napa e de algumas vinícolas californianas. Como a página é dupla, o mapa está virado e faz fundo nas duas páginas.

Postal + carimbo + selos + fotos de tamanhos variados. A foto dividida é um recurso que uso quando a foto é grande e não há espaço para ela. Além de integrar as duas páginas.

São Francisco. Charmosa e bem localizada.

Onde eu estava com a cabeca que não levei máquina fotográfica no passeio de bonde? A prova fica por conta do ingresso do “Cable Car”. Outro point de Frisco é o café irlandês “The Buena Vista”. Além de Alcatraz e os leões marinhos.

Outro ponto imperdível é a Golden Gate.

 A contra capa com uma nova seleção de fotos.

Enfim, a capa de fundos do álbum.

É, não vai ter jeito. Vou ter que usar uma fita pra cobrir meus rabiscos.

Magia Pura

A estrada sinuosa num subir delicado e constante, margeado por águas leitosas e límpidas do degelo, descendo vertiginosas enroscadas nas pedras em meio ao verde claro dos pinheiros escondem um tesouro precioso. O fascínio revestido de espanto ao ver as primeiras sequoias é indescritível. Chegamos ao por do sol e nos hospedamos no aconchegante “lodje” mergulhado no Sequoia National Park. Além da expectativa de ver os maiores grupamentos das sequoias gigantes, havia a possibilidade de nos depararmos com ursos saídos da hibernação.  No alto da montanha, os picos ainda salpicados de neve, prometiam magia pura. Definitivamente um lugar para se viver!!!!!!

E realmente, o dia seguinte foi TUDO e muito mais. Árvores com mais de 90 metros de altura, 35 metros de circunferência, 11 metros de diâmetro e 3000 anos de idade são um espetáculo simplesmente, glorioso e mágico.

A energia e força que delas emanam são alimento para a alma onde o abraço e o toque revelam uma casca fofa (tipo xaxim) responsável por sua adaptação e sobrevivência.

Uma gigante e tanto. Criatura mítica e mágica. Inesquecível.

Seu tamanho é proporcional à sua grandeza, energia e fascínio.

Certamente um lugar para ser revisitado.

Quanto aos ursos, este foi o maior que encontrei.