minha-gata-preta-Nina

Meu luto pela perda do Lolinho foi dolorido e longo. Uma mistura de culpa (por tê-lo deixado no RS) e saudades (adorava aquele vira-lata mal-humorado). Aos poucos meu Facebook foi se transformando numa “fan page” de assuntos felinos. E todos descobriram minha paixão por gatos. Assim, “sem querer querendo” comentei que estava precisando de um gato preto pra afastar a urucubaca (meus insucessos no meu retoque da cicatriz do seio). Prontamente uma amiga confeccionou um gato preto de patchwork – obrigada Cláudia, ele é lindo – e outra arranjou um gato preto de carne e osso e sem eu saber o reservou para mim – obrigada Lote, depois do susto, AMEI – e assim adentrou em minha vida uma gatinha vira-lata preta, olhos cor de mel, linda, meiga, cuticuti …….. chamada Nina (obrigada Susana, por doá-la).

Tadinha dela. Chegou em casa com 40 dias, assustada e de sexo indefinido . Então ela se passou por Volverine e Batman. Depois, quando sua feminilidade ficou mais evidente ela virou Panterinha, Chanel, Chloé e finalmente, e agora em definitivo, Nina (sou péssima em escolher nome de bicho….  sem contar que todos dão pitaco…. ainda…. tem UNS que ainda a chamam de outro nome…. ela só pode ficar com problemas de identidade no futuro. AiAiAiAiAi).

Mas a Nina chegou – contra a vontade irrestrita e irrevogável do meu marido – que além de odiar gatos (um ciumento confesso) diz não suportar ver-me deprimida e chorando pelos cantos – de novo – caso ela suma. Eu a adotei assim mesmo e a acomodei no RS aos cuidados da minha tata, com a orientação expressa de não deixá-la sair à noite. Durante o dia, tudo bem. Assim, toda vez que estou no RS tenho minha gata comigo. Quando estou em SP, tenho meu gato (de duas patas) e está ótimo assim. Óbvio que eu adoraria tê-la comigo sempre. Mas incomodaria tanto ela quanto ele. Ela, porque adora nossa casa e convenhamos – é contra a natureza felina zanzar de avião pra cá e pra lá – e ele (meu marido) porque está mais de 1000km de distância dela. Respeito essas posições. Sou da opinião de que, às vezes, não vale à pena nadar contra a correnteza, nem lutar contra a natureza. Quem sabe um dia, meu gato de 2 patas se apaixone pela gata de 4 patas como todos nós. Nina é aquariana do dia 25, e é a gata mais fofa e manhosa que conheço. Ela faz e é festa em nossa casa. Pra ter uma ideia dos seus encantos, esta semana ela está passando férias em Porto Alegre, na casa do Felipe. Pode? Semana que vem ela será minha festa e minhas férias. Quem sabe um dia, ela passe férias em SP.