Forjando a armadura – Rudolf Steiner

“Nego-me a submeter-me ao medo Que me tira a alegria da minha liberdade Que não me deixa arrriscar nada. Que me torna pequeno e mesquinho, que me amarra, Que não me deixa ser direto e franco, que me persegue Que ocupa negativamente a minha imaginação, Que sempre pinta visões sombrias.   No entanto não quero…

Medo de criança

Crash, pof, paf, . Eca, quebrou!!! Aiaiaiaiaiaiai! E agora! Quebrei o vaso da mamãe. Como foi que ele escapuliu das minhas mãos? Já tô vendo mamãe dizer que tenho merda nas mãos. Ai meu Deus, ai meu Deus. Esse vaso era aquele que mamãe ganhou daquela amiga……………como se chamava a amiga chata da mamãe? ….. Ela mesma. Mamãe…