“O trabalho intenso faz mal à criatividade.

Nietzsche, dirigindo-se àqueles para quem a vida é “trabalho furioso”, aqueles para quem “o trabalho furioso é coisa boa, e também tudo que é rápido, novo e diferente”, conclui: “O fato é que vocês não se suportam. Seu trabalho é fuga, um desejo de se esquecerem de vocês mesmos. Mas vocês não tem conteúdo … nem mesmo para a preguiça”. “(Ostra feliz não faz pérola, Rubem Alves, p.12)

“Quem constroi uma casa faz um poema. Por isso enchemos as casas de plantas, de quadros, de música, de livros. E que dizer da poética das gavetas, dos cofres e armários? Ah! Quanta poesia as gavetas podem conter, especialmente aquelas que são trancadas à chave!” ( Ostra feliz não faz pérola, Rubem Alves, p.31)