Eternamente

Como descrever a eternidade?

Sendo tempo, espaço, luz e amor?

Imiscuindo-se nos mistérios da natureza,

as profundezas dos mares rasos,

na calmaria de lagos serenos,

nos rios sinuosos que enfeitiçam montanhas, campos e desertos?

Quiçá,

diluindo-se nas brisas e ventos, sendo tempestade, raio e trovão … confundindo-se na noite e no dia, sendo estrela cadente ou constelação bordada, sol escaldante e afetuoso, chuva que refresca, faz a vida germinar.

Quiçá,

a eternidade esteja no prazer de viver, na felicidade do outro, na simplicidade do abraço, no beijo ardente dos amantes apaixonados, no sorriso doce e meigo de uma criança …

Nos filhos que nascem de nós, crescem

Tornando-se um nós novo e melhorado

….

Quiçá,

esteja numa manhã com cheiro de café e bolo de baunilha, num filminho com pipoca, num passeio de mãos dadas, num “Eu te amo” sussurrado ao ouvido…

Não tenho muita certeza quanto à eternidade

Sinto-me eterna desses jeitos, nestes momentos.

Como poderia ser diferente?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s